Plantão Policial

Deputado Eyder Brasil defende o fim do passaporte sanitário em Rondônia


O deputado Eyder Brasil (PLS), durante o pequeno expediente da sessão ordinária desta terça-feira (16), disse não ser contra a vacinação contra o coronavírus. Ele explicou que não concorda é com o cerceamento do direito de ir e vir representado pelo passaporte sanitário, porque existem pessoas que não têm condições de tomar a vacina por conta do risco representado à saúde.

O parlamentar citou que recentemente, na Assembleia Legislativa, foi explicado por pesquisadores, durante audiência pública, o dano que várias vacinas podem causar no organismo.

“Foi detalhado que essas vacinas estão em fase experimental. Não queremos parar a vacinação em Rondônia, mas não podemos permitir que pacientes deixem de receber as cirurgias, de ter acesso à Justiça, à saúde, à educação, que é o que assegura a Constituição, por não terem condições de tomar a vacina”, afirmou o parlamentar.

“Se os números estão caindo, qual o risco de alguns rondonienses que não se sentem seguros não tomarem a vacina? A secretária da Saúde de Ariquemes esteve aqui e disse que os casos de covid estão aumentando no município. Mas a vacina não é tão eficaz? Existe um contrassenso em relação aos que são a favor do passaporte sanitário”, especificou.

O parlamentar explicou que, devido à quantidade de pessoas vacinadas em Rondônia, a curva não deveria estar da atual forma. “Peço que Deus nos ilumine a escolher o melhor para o rondoniense. Vacinação sim, passaporte sanitário não”, finalizou.


Texto: Nilton Salina-ALE/RO
Foto: Thyago Lorentz - ALE/RO


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial