Jovem é condenado a 20 anos de prisão após tentar matar vítima enforcada e enterrá-la


Cova já tinha sido cavada no quintal da casa do acusado, mas o plano não deu certo

Porto Velho, RO - O juízo da 1ª. Vara Criminal de Vilhena condenou a 20 anos de prisão Ronaldo Pena Matias, de 21 anos, pela tentativa de assassinato e assalto ao eletrotécnico Diordan Machado, de 30 anos.

O crime aconteceu no dia 09 de julho de 2021, na Rua 1703, n. 1994, bairro Jardim Primavera, em Vilhena e não deu certo porque a vítima reagiu ao assalto e conseguiu se livrar da morte.

Segundo inquérito da Polícia Civil, o condenado já havia cavado a cova onde iria jogar o corpo da vítima. Ele tentou matar a vítima por estrangulamento utilizando um fio elétrico.

Ronaldo Pena chegou a fugir na moto da vítima, mas acabou sendo preso após sofrer um acidente. Ele negou em juízo que tenha tentado matar a vítima (o fio era para amarrar a vítima) e disse que a cova foi abera para jogar lixo.

As investigações apontaram que o crime foi premeditado. Diordan anunciou a venda da motocicleta em um grupo de vendas na rede social, iniciando daí, três dias antes do crime, uma negociação entre as partes.

Ronaldo Pena queria ver a moto, porém, não estava em Vilhena-RO (a vítima mora no Mato Grosso, combinaram entre si um encontro.

A vítima levou a motocicleta no dia, horário e local combinados. A vítima recebeu mensagem do acusado que ficaria com a motocicleta e que precisava ir ao banco sacar o dinheiro, retornando para casa, onde o crime seria cometido.

Em seu relato, Diordan disse que ficou na cozinha da casa, quando Ronaldo chegou com uma caixa, onde estaria o dinheiro da compra da motocicleta. Ao abrir a caixa só havia papel dentro, momento em que Ronaldo passou o fio em seu pescoço.

Por sorte, Diordan foi rápido e se desvencilhou, se levantando da cadeira e jogando o algoz no chão, tentando fugir da casa. O portão estava fechado e iniciou-se uma luta corporal. A vítima conseguiu pular o muro e chamou a Polícia.
As marcas incriminatórias contra Ronaldo ficaram no pescoço da vítima e não teve como ele negar o crime. O padrasto de Ronaldo foi quem alertou a Polícia sobre a cova aberta no quintal da casa onde moravam.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial