Seleção feminina do Brasil conquista Sul-Americano de tênis de mesa

Imagem: Reprodução

Porto Velho, RO - A seleção feminina do Brasil conquistou nesta sexta-feira (22), em Pereira (Colômbia), o título do Campeonato Sul-Americano de tênis de mesa pela 14ª vez. Na decisão, as brasileiras superaram o Chile, vencendo três partidas da melhor de cinco.A final não começou bem para o Brasil, derrotado nos dois primeiros jogos. Número dois do país e 86ª do ranking da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF, sigla em inglês), Carol Kumahara não resistiu a Paulina Vega, principal mesatenista chilena e 95ª do mundo, superada por três sets a dois (11/6, 9/11, 5/11, 11/4 e 10/12). Em seguida, Giulia Takahashi (288ª) caiu para Daniela Ortega (151ª), também por três a dois (2/11, 7/11, 11/7, 19/17 e 8/11).

A reação iniciou com Laura Watanabe (311ª), que derrotou Judith Morales (197ª) por três a um (11/9, 13/11, 9/11 e 11/9). Mesmo placar da vitória de Carol sobre Daniela (10/12, 11/5, 14/12 e 11/9). A partida entre Giulia e Paulina, então, decidiu o título. Apesar de 21 anos mais nova que a adversária, a brasileira de 17 anos atropelou e venceu por três a zero (11/8, 11/2 e 11/9).

“Estou particularmente feliz em começar o trabalho de uma forma positiva. Só tenho que agradecer, pois as meninas foram guerreiras. A virada começou com a Laura e encontramos depois o nosso melhor. Conseguimos nos adaptar, era um jogo chato, as condições não eram favoráveis. Quando encontramos nosso ritmo, tivemos calma para finalizar e ganhar. É aprender a sofrer para ganhar. Foi uma lição excelente, vão ganhar casca dura”, elogiou o técnico Hideo Yamamoto, que dirigiu a seleção adulta pela primeira vez, ao site da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM).

Na final masculina, o Brasil ficou com o vice-campeonato, superado pela Argentina. Os adversários ganharam os três primeiros jogos e liquidaram o confronto em três a zero. Quarto brasileiro mais bem colocado no ranking da ITTF, na 90ª posição, Eric Jouti foi derrotado por Gastón Alto (109º) por três sets a um (7/11, 11/5, 11/13 e 9/11). Na sequência, Guilherme Teodoro (773º) perdeu para Horácio Cifuentes (78º) pelo mesmo placar (5/11, 4/11, 12/10 e 7/11). Por fim, Rafael Turrini (412º) não resistiu a Santiago Lorenzo (203º) e caiu por três a dois (6/11, 11/8, 7/11, 13/11 e 3/11).

“Acho que mesmo com a derrota na final, vimos várias coisas positivas. Nossa equipe foi uma mistura de experiência e juventude. Os jovens mostraram que podem representar bem a seleção brasileira e criar uma concorrência forte para ter espaço na equipe para os próximos campeonatos”, analisou o técnico Francisco Arado, o Paco, também ao site da CBTM.

O Sul-Americano continua até quarta-feira (27), com as disputas de simples e duplas. O Brasil enviou à competição, nos dois naipes, uma mescla de nomes experientes e caras novas. O time masculino, por exemplo, teve Guilherme e Rafael, estreantes na seleção principal, jogando ao lado de Eric – que foi reserva na Olimpíada de Tóquio (Japão), no ano passado, assim como Giulia, no feminino.

A “veterana” da delegação é Carol, que representou o país em três edições de Jogos Olímpicos. Destaques como Hugo Calderano (quinto do mundo entre os homens) e Bruna Takahashi (18ª entre as mulheres) não integram o grupo na Colômbia.

Fonte: Agência Brasil


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial