Brasil entra em campo nesta segunda contra Suíça, apostando em vitória sem Neymar

Tite só vai confirmar o time que jogará contra a Suíça pouco antes do início da partida, marcadas para 13h. Richarlison | Neymar (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)

Porto Velho, RO - Agência Brasil - Os substitutos do lateral Danilo e do atacante Neymar na partida desta segunda-feira (28), contra a Suíça, às 13h (horário de Brasília), no Estádio 974, em Doha, pela segunda rodada do Grupo G da Copa do Mundo do Catar, serão conhecidos somente uma hora antes de a bola rolar, que é quando as escalações oficiais são anunciadas. Ao menos é o que o técnico Tite deixou claro neste domingo (27), em entrevista coletiva.

No lado direito do sistema defensivo da seleção brasileira, as opções são Daniel Alves e Éder Militão. O primeiro é um jogador da posição, mas não participa de um jogo oficial desde setembro. O segundo é zagueiro, mas também atua como lateral, tendo exerceu a função, em algum momento, em São Paulo, Porto (Portugal) e Real Madrid (Espanha).

Para o lugar de Neymar, as escolhas variam conforme a estratégia de jogo. O atacante Rodrygo ou o meia Everton Ribeiro, por exemplo, seriam opções para manter o desenho tático do time que venceu a Sérvia por 2 a 0 na última quinta-feira (24), com o meia Lucas Paquetá em uma função mais defensiva, ao lado de Casemiro. Se a decisão for pelos também volantes Fred ou Bruno Guimarães, Paquetá assumiria o papel que foi de Neymar diante dos sérvios, atrás do trio de ataque composto por Vinícius Júnior, Richarlison e Raphinha.

"A definição da equipe já foi feita, mas tenho por hábito, de agora, passá-la na hora do jogo [risos]. Em termos estratégicos, você consegue fazer algumas mudanças comportamentais ou de características de atletas. O Militão já jogou nessa função e tem característica para tal. O Dani é construtor, fora as qualidades técnica e de liderança. Moral da história? Não vou dizer quem vai jogar", afirmou Tite.

O zagueiro Marquinhos deve entrar em campo pela seleção nesta segunda-feira (28), contra a Suiça, no segundo confronto pelo Grupo G da Copa do Catar - Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

"O professor [Tite] queria ter os 26 jogadores disponíveis, mas estamos confiantes e prontos para mostrar que o grupo é forte, bem treinado e pronto para [resolver] qualquer divergência que tivermos. Em uma Copa, nem sempre o time que começa é o que vai terminar, seja por lesão ou por um estar melhor que o outro. Todos ali têm seu papel importante. No último jogo, vimos a importância daqueles que entraram no segundo tempo", completou o zagueiro Marquinhos, que também participou da coletiva deste domingo (27).

A princípio, Danilo e Neymar, ambos com lesões ligamentares no tornozelo (esquerdo e direito, respectivamente), estão fora somente do jogo contra a Suíça. A presença deles ou não na terceira partida da fase de grupos, na sexta-feira (2), diante de Camarões, às 16h, ainda é incerta. Tite, porém, acredita que terá ambos à disposição para a sequência do Mundial.

"Medicamente, clinicamente, não tenho lugar de fala, mas tenho também as palavras médicas. Acredito que vamos usá-los na Copa", projetou o técnico, que, no treino deste domingo (27), pôde contar novamente com o atacante Antony, recuperado do mal estar que o havia tirado das atividades de sexta-feira (25) e sábado (26).

O Brasil deve enfrentar a Suíça com: Alisson, Daniel Alves (Éder Militão), Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Lucas Paquetá e Fred (Bruno Guimarães, Rodrygo ou Everton Ribeiro); Raphinha, Richarlison e Vinícius Júnior.

Fonte: Brasil247


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial