Produtoras de café de Rondônia conquistam os três primeiros lugares no concurso “Florada Premiada”, em Minas Gerais

Produtoras de cafés especiais de Rondônia dominaram o Concurso Florada Premiada em Minas Gerais

Porto Velho, RO - O protagonismo das mulheres, produtoras de cafés canéforas, vem sendo incentivado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Agricultura – Seagri. Amostras de Rondônia conquistaram as três primeiras posições no pódio no concurso nacional de cafés “Florada Premiada”, na categoria cafés canéforas promovida por uma empresa privada, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais – BSCA e é considerado o maior concurso do mundo feito para mulheres. O resultado da competição, que acontece na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, durante a Semana Internacional do Café – SIC foi divulgado na noite de quarta-feira, 16.

De acordo com o secretário adjunto da Seagri, Janderson Dalazen, que acompanha a competição no local, “o concurso é voltado para mulheres produtoras de cafés de todo o País. Essa é a primeira edição em que as produtoras puderam inscrever amostras de cafés canéforas. Rondônia teve amostras qualificadas para essa categoria e o resultado foi excelente, já que as nossas produtoras conquistaram os três primeiros lugares da competição, demonstrando o protagonismo feminino na produção de cafés especiais”, comemorou o secretário adjunto.

FLORADA PREMIADA

O café indígena Suruí também foi destaque durante o concurso de cafés especiais direcionado às mulheres

A produtora do município de Alta Floresta d’Oeste (RO), Norma Marcílio da Silva Santos foi a grande campeã com o melhor café canéfora do País. O microlote inscrito pela cafeicultura atingiu uma nota de 90,96 pontos. Como prêmio, a cafeicultora, que não esteve presente no evento, ganhou R$ 25 mil, além de uma viagem missão técnica com direito a um acompanhante para a Colômbia. O segundo e o terceiro lugar também foram ocupados por produtoras do interior de Rondônia. Inglescivania Pereira de Souza dos Santos também de Alta Floresta d’Oeste obteve 90 pontos, e a produtora indígena Mapirlacobar Solange Suruí da Terra Indígena Sete de Setembro teve 89,86 pontos. Um café é considerado especial acima dos 80 pontos.

COFFEE OF THE YEAR 2022

O Concurso Coffee Of the Year que vai eleger os melhores cafés do ano no Brasil, também é realizado como parte da programação da Semana Internacional do Café. Ainda, de acordo com o secretário adjunto, a expectativa é de que “tem mais surpresas vindo por aí e Rondônia pode voltar ao pódio nacional”, comemorou Dalazen. Das 20 amostras finalistas na categoria canéfora selecionadas para concorrer ao Coffee of the Year 2022, 15 são de Rondônia, especificamente dos municípios de Cacoal, Cujubim, Nova Brasilândia, Novo Horizonte e Rolim de Moura.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial