Seleção brasileira estreia contra Sérvia com mistério sobre equipe titular

Treino da Seleção Brasileira no centro de treinamento em Doha (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Porto Velho, RO - Elcio Ramalho, RFI - O treinador Tite e a comissão técnica já têm a equipe definida, mas ainda preferem não revelar em público os 11 titulares que irão enfrentar a Sérvia na noite desta quinta-feira (24), às 22 horas pelo horário local, 16 hs em Brasília, na estreia da seleção brasileira na Copa do Catar.

Tite afirmou que tem dois modelos bem definidos de jogada, que pode evoluir para um terceiro em função das cinco substituições autorizadas para cada seleção, uma novidade nesta Copa. Mas o treinador tem uma explicação para o mistério e apesar da insistência dos jornalistas, justificou dizendo que não quer dar chances para a Sérvia conhecer seu plano de jogo.

“A equipe, eu não vou definir por uma questão própria de não dar ao adversário a possibilidade de saber se vamos jogar com um ou com outro um jogador mais agressivo ou de movimentação”, alegou.

O treinador sérvio Dragan Stojkovic adotou a mesma estratégia e não quis revelar seus titulares. Mas disse uma frase de impacto e cheia de confiança: “A Sérvia não tem medo de nenhuma seleção, nem mesmo do Brasil”. Ele, no entanto, ressaltou que sua equipe vai enfrentar uma “geração de ouro” do futebol brasileiro e afirmou que faltou sorte no sorteio da chave do grupo G, que tem ainda Camarões e Suíça.

A declaração pode ser interpretada também como uma forma de motivar ainda mais seus jogadores para vingar a derrota da Copa passada, de 2018, na Rússia. Na ocasião, o Brasil venceu por 2 a 0 e eliminou os sérvios da competição na última rodada da fase de grupos.
 
Clima de confiança

Há um clima de confiança e de muita tranquilidade neste grupo atual da seleção. O Brasil parece ter encontrado um equilíbrio muito grande entre os jogadores mais experientes, como Neymar, Thiago Silva, Casemiro e Dani Alves, e os novatos que vão disputar pela primeira vez um Mundial. Neste grupo estão principalmente os atacantes Vini Jr, Antony, Richarlison, Rodrygo e o zagueiro Bremer.

O ambiente sereno também é reflexo de uma situação inédita na seleção: pela primeira vez um treinador que perdeu uma Copa do Mundo se manteve no cargo. Tite fez questão de ressaltar esse privilégio, que justifica, em parte, a solidez do trabalho desenvolvido nos últimos seis anos.

"É uma quebra de paradigma. Não é usual. O Brasil tem uma tradição muito forte, o gosto e a paixão pelo futebol. Tenho consciência exata disso. É uma quebra de paradigma que me dá, primeiro, paz de fazer um trabalho com início, meio e fim, e uma chance maior de sucesso”, disse.

Ao lado de Tite, na tradicional coletiva na véspera do jogo, Thiago Silva, escolhido como capitão, disse estar muito mais preparado para esse desafio do que antes. E por isso, fez um apelo à torcida: “Peço à torcida que confie na gente, estamos prontos para fazer uma grande Copa do Mundo. Claro que o título está muito distante, mas sonhar é grátis e sonhamos com isso”, disse.

Festa brasileira

As ruas começaram a ficar mais verdes e amarelas no Catar desde o final de semana. Brasileiros de várias regiões são vistos nos diferentes pontos de Doha, como na Fan Fest, único lugar onde há venda de bebida alcóolica para os torcedores.

No local, o mineiro Guilherme Alvisi Galastro Perez, se mostrou contente com a organização deste mundial. Ele já tinha visitado o Catar e hesitou em voltar no período de Copa. “A cidade está bem mais bonita do que quando eu vim, está bem enfeitada, o pessoal é muito hospitaleiro. Está fácil de se locomover, de entrar nos lugares. Não tem fila. Comparando com outras Copas, está bem adequado”, afirmou.

Mas o maior grupo de brasileiros costuma se reunir no final da tarde na Corniche, um extenso calçadão à beira mar e ponto de encontro do Movimento Verde Amarelo que ensaia a batucada que vai animar a torcida brasileira neste Mundial.

“O Movimento Verde Amarelo convocou todos os brasileiros aqui em Doha para trazer esse clima de carnaval. A ideia é fazer esse clima de carnaval em Doha”, disse o paulista Rodrigo Tito, antes de entrar na roda de batucada.

Fonte: Brasil247


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Plantão Policial